Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: Uma perspectiva filosófica sobre a singularidade do Alcorão - Tema a Deus onde quer que esteja - Deus & os limites da imaginação humana - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 2 de 3) - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 1 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 3 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 3 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 2 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 1 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 2 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 1 de 3) - Muhammad & o último dos monoteístas - Sorriso, raiva e consciência plena no Islã (parte 3 de 3) - A cobiça vos entreterá - Confie em Deus e não desista -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

A morte no contexto da fé
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

Death-in-the-Context-of-Faith.jpgPor Salman al-Oadah (islamtoday.net) [editadopor IslamReligion.com]

Antigamente, quando uma mulher via em um sonho um homem extinguir a lanterna na casa ou quando ela via que uma casa grande tinha entrado em colapso sobre suas fundações, lhe era dito pelo intérprete de sonhos que o homem da casa estava para morrer!

Uma pessoa disse: "Vi em um sonho que estava caminhando com muletas de manhã e uma hora depois fui informado que meu pai faleceu."

Os árabes antigos pensavam que o corvo era um mau presságio.  Tudo isso era superstição dos dias de ignorância antes do Islã.

O Profeta Muhammad disse em um sermão: ""Deus deu a um servo Seu uma escolha entre receber a flor da Terra e o que Ele tinha reservado para ele e o servo escolheu o que Ele tinha reservado para ele." As pessoas ficaram perplexas, mas Abu Bakr começou a chorar, entendendo que o profeta estava dizendo às pessoas que sua vida estava chegando ao fim."[1]

Perguntaram a uma menininha: "Quantas crianças a sua família têm?"

Ela respondeu: "Somos sete."

Perguntaram: "Onde eles estão?"

Ela disse: "Cinco de nós estamos aqui e dois de nós estão embaixo daquela árvore ali."

Ele olhou na direção para a qual ela estava apontando e viu dois pequenos túmulos sob a árvore.

"Vocês são cinco, então." "Não," ela disse, "Somos sete."

A morte não é nem obliteração, nem o fim.  É uma transição de um estado de ser para outro.  É renascer em outro mundo.  Embora pareça que o plugue de um eletrodoméstico foi puxado, é um estado transitório, efêmero.  Dizemos para as crianças que o falecido "foi para o seu Senhor."  É uma boa maneira de descrever.  É uma maneira positiva de olhar para ela e está em conformidade com nossa crença.

O significado da vida

Albert Camus, o filósofo francês existencial, disse que desde que todos devemos morrer, nada tem qualquer significado.

Muito antes al-Khayyam disse: "Esse vidro foi feito nessa maneira requintada. Então, por que devemos sucumbir à destruição?"

Esses são pensamentos destrutivos e niilistas.  Em contraste, o profeta Muhammad disse: "Viva nesse mundo como um estranho ou viajante."

Ibn Umar costumava dizer: "Quando você for dormir à noite, não espere pela alvorada e quando acordar, não espere que a noite chegue.  Tire vantagem de sua saúde pelos seus tempos de doença e tire vantagem de sua vida antes de sua morte."[2]

A vida é como um aeroporto, meramente uma preparação para a longa jornada que está por vir.

Deus diz: "Que criou a vida e a morte, para testar quem de vós melhor se comporta." (Alcorão 67:2)

É uma maneira positiva de olhar para isso.  Ao invés de ser vista como uma cessação de atividade, esse evento inevitável é visto como um catalisador para atividade.  Precisamos fazer as coisas e deixar nossa marca enquanto podemos.

Quando apreciamos que a vida é curta, isso nos ajudará a ser pessoas mais perdoadoras.  Estaremos dispostos a deixar desavenças pessoais de lado, sabendo que nosso tempo com os outros é limitado.

Somos forçados a nos fazer três perguntas cruciais:

1.    Como podemos viver vidas felizes e produtivas?

2.    O que as pessoas dirão depois que partirmos?  Que inspiração elas encontrarão em nossas histórias de vida?

3.    Como se parecerão nossas boas ações quando nos movermos para a Outra Vida?

Um dos predecessores virtuosos disse: "Existem pessoas que estão fazendo muitas boas ações que se soubessem que vão morrer amanhã, não seriam capazes de aumentar o que estão fazendo."

Ali ibn Abi Talib disse: "Com cada respiração a pessoa se aproxima mais da morte." Ele também disse: "Trabalhe nesse mundo como se fosse viver para sempre, mas trabalhe para a Outra Vida como se fosse morrer amanhã."

Steve Jobs fez um discurso de abertura no qual descrevia como costumava ter que dormir no chão dos quartos dos amigos, como tinha que caminhar quilômetros para conseguir uma refeição grátis, como sua mãe jovem teve que lutar para encontrar pessoas para adotá-lo quando nasceu, como foi facilmente expulso da empresa que estabeleceu e como se sentiu quando foi diagnosticado com câncer de fígado.  Então ele disse: "Se viver cada dia como se fosse o seu último, algum dia você estará certo."

Como olhar para a morte de maneira positiva

1.    É suficiente pensar nela como uma viagem para um lugar sem opressão ou injustiça.  No Dia do Juízo será dito: "Nesse dia, toda a alma será retribuída segundo o seu mérito; nesse dia, não haverá injustiça, porque Deus é Destro em ajustar contas." (Alcorão 40:17)

2.    É uma reunião com nossos entes queridos já falecidos.  Logo antes de morrer Muadh ibn Jabal disse: "Amanhã encontrarei aqueles que amo, Muhammad e seus companheiros."

3.    É libertação da prisão da existência material.  O Profeta disse: "O mundo é a prisão do crente."[3]

4.    É uma misericórdia para aqueles cujas vidas são dificultadas por doença, privação ou incapacidade debilitante ou quando a mente de uma pessoa se deteriora tanto que não pode mais interagir com seus entes queridos.

5.    A morte é semelhante ao sono.  Ambos são uma mudança em nosso estado de existência.  Uma é um movimento permanente para outra vida e a outra a prenuncia.

6.    Saber que vamos morrer um dia nos ajuda a retermos nossos valores quando enfrentamos as tribulações da vida e facilita a tomada das decisões certas quando somos confrontados com escolhas antiéticas, mas tentadoras.



Notas de rodapé:

[1] Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim

[2] Saheeh Al-Bukhari

[3] Saheeh Muslim

 

http://www.islamreligion.com/pt/articles/10853/morte-no-contexto-da-fe/

Hierarquia do Artigo:
Artigos A Outra Vida A morte no contexto da fé


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2017. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo