Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: Uma perspectiva filosófica sobre a singularidade do Alcorão - Tema a Deus onde quer que esteja - Deus & os limites da imaginação humana - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 2 de 3) - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 1 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 3 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 3 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 2 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 1 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 2 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 1 de 3) - Muhammad & o último dos monoteístas - Sorriso, raiva e consciência plena no Islã (parte 3 de 3) - A cobiça vos entreterá - Confie em Deus e não desista -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

O Hajj e suas virtudes
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Louvado seja Allá e que a Sua paz e graça esteja com o Mensageiro de Allah e com os seus companheiros.

Esse e um texto resumido a respeito do Hajj (peregrinação): Seus méritos, seus benefícios e algo de suas regras:

1. Quando foi instituída a peregrinação
A Peregrinação foi instituída no ano nove da Hégira. É o ano das delegações em que foi revelada a Surata de Al Imran em que constam as palavras de Allah, exaltado seja: “A peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estejam em condições de empreendê-la.” (3:97).

2. A Sentença da Peregrinação:
É Obrigatória. Faz parte dos pilares do Islam. A prova disso é o versículo acima e também o que a Sunna nos transmite:
Ibn Omar (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “O Islam foi edificado sobre cinco pilares: O testemunho de que não há outra divindade além de Allah e que Mohammad é o Mensageiro de Allah, a prática da oração, o pagamento da zakat, a peregrinação e o jejum durante o mês de Ramadan.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim).

3. Deve-se cumprir a peregrinação imediatamente?
Sim, deve. A prova é o versículo sagrado, porque constitui a base da lei. Quanto à Sunna, ela diz:
“Abu Huraira (R) relatou que o Profeta (S) fez um discurso, dizendo: “Ó gente, a peregrinação foi instituída sobre vocês; portanto, devem peregrinar.” (Tradição narrada por Musslim, nº 1337).

Ibn Abbás (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Quem quiser peregrinar que o faça imediatamente, pois a pessoa pode adoecer, pode se perder e problemas podem surgir.” (Tradição narrado por Abu Daúd, Ibn Mája e Ahmad). Em outra narrativa de Ahmad, ele diz: “Apressem-se em cumprir a peregrinação (a obrigação), pois a pessoa não sabe o que lhe irá acontecer.”
Ambas as narrativas, uma dá apoio à outra. Ver a Obra “Arwá Al Ghalil” do Albáni, 4/168).
Os chafi’itas aceitam o seu atraso, porque o Profeta (S) atrasou o cumprimento até o ano dez. Porém, pode-se dizer:
a) Ele a atrasou por apenas um ano e alguns dizem que o atraso não tem limite.
b) Que o Profeta (S) desejou purificar a Casa dos politeístas e dos desnudos.
c) Que o Profeta (S) ficou ocupado em receber as delegações que se revezavam na sua chegada à Madina para declararem a sua conversão ao Islam. Ver “Ach Charh al Mummatta’” do Cheikh Ibn Ossaimin, 7/17,18.

4. A Peregrinação é Obrigatória Uma só Vez na Vida
Abu Huraira (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) fez um discurso onde disse: “Ó gente! Allah impôs a obrigação de levardes a cabo a peregrinação (hajj), e deveis cumpri-la!” Uma pessoa perguntou: “Ó Mensageiro de Allah, devemos realizar a peregrinação todos os anos?” O Profeta (S) conservou-se em silêncio, até que o homem repetisse a pergunta três vezes. Por fim, o Profeta (S) disse: “Se eu tivesse dito sim, esta peregrinação ter-se-ia tornado uma obrigação anual, e não teríeis condições para tal.” O Profeta (S) acrescentou: “Deixai estar, sempre que vos omitir algo; (quer dizer) não me acosseis com tais perguntas, uma vez que eu não imponho nada. Algumas pessoas que viveram antes de vós costumavam formular demasiadas e desnecessárias perguntas, e estavam em desacordo com seus profetas; por isso, foram destruídas. Portanto, quando eu vos instar a fazer algo, devereis obedecer, e cumprir as minhas instruções, dentro da medida das vossas capacidades; e quando vos proibir de fazer algo, devereis abster-vos de o fazer.” (Tradição narrada por Musslim, nº1337).

5. Seus Méritos
Muitas tradições falam dos méritos da peregrinação, entre elas:
Abu Huraira (R) disse que ao Profeta (S) foi uma vez perguntado: “Qual ação é a melhor de todas?” Ele respondeu: “Crer em Allah e no Seu Mensageiro.” Foi-lhe perguntado mais: “E o que vem depois?” Ele disse: “Lutar pela causa de Allah (jihad).” Foi-lhe perguntado ainda: “E depois disso?” Ele respondeu: “Uma peregrinação destituída de vícios e defeitos.”

Uma peregrinação destituída de vícios e defeitos significa:
1. Que seja custeada com dinheiro lícito.
2. Que se distancie dos vícios, dos pecados e da discussão durante ela.
3. Que se cumpram os rituais conforme a Sunna profética.
4. Não ser peregrinação de ostentação, mas dedicada sinceramente a Allah.
5. Que não pratique, depois dela, desobediência ou pecado.

Abu Huraira (R) relatou que ouviu o Profeta (S) dizer: “A pessoa que cumpre a peregrinação, e, durante a mesma, se abstiver de palavras relacionadas a íntimidade sexual e não cometer pecados, ela retornará (da peregrinação) devidamente purificada, como se tivesse sido parida por sua mãe, nesse mesmo dia!” (Tradição narrada por Bukhári, nº 1449 e Musslim, nº 1350).
Abu Huraira (R) também relatou que o Profeta (S) disse: “A Umra (visita a Makka), seguida de outra Umra, expia as faltas cometidas entre as duas. A recompensa para uma peregrinação (livre de vícios) é nada menos que o Paraíso.” (Tradição narrada por Bukhári, nº 1683 e Musslim, nº 1349).
Aicha (R) relatou: “Certa ocasião perguntei ao Profeta (S): ‘Ó Mensageiro de Allah, nós (as mulheres) não deveríamos sair e lutar pela causa de Allah?’ O Profeta disse: ‘A melhor forma de jihad pela causa de Allah, no vosso caso (as mulheres), é a peregrinação livre de todo o vício.” Depois de ouvir isso, nunca mais deixei de peregrinar. (Tradição narrada por Bukhári, nº 1762).
Amr Ibn al ‘As relatou que o Profeta (S) disse: “A peregrinação derruba tudo que se praticou antes dela.” (Tradição narrada por Musslim, 121).
Abdullah Ibn Mass’ud (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Cumpri a peregrinação e a vista, porque elas eliminam a pobreza e os pecados como o fogo elimina os defeitos do ferro, do ouro e da prata.” (Tradição narrada por Tirmizi, 810, Nassá’i, nº 2631). A tradição foi classificada como fidedigna pelo Albáni em seu livro: “Assaulsula Assahiha”, nº 1200.
Hierarquia do Artigo:
Artigos Crenças do Islã O Hajj e suas virtudes


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2017. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo