Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: Capítulo 88: Al-Ghashiyah (O Evento Assolador) - Capítulo 86 At-Tariq (O Visitante Noturno) - Capítulo 54, Al-Qamar (A lua) - Capítulo 53, An-Najm (A estrela) - Capítulo 71, Nuh (Noé) - Capítulo 21 Os profetas (Al-Anbiya) - Capítulo 73, Al-Muzzamil - Capítulo 31 Lucman - Capítulo 20, Ta-Ha (Ta-Ha) - Capítulo 18, versículos 28-30: A verdade vem de seu Senhor - Capítulo 23, Al-Mu’minun (Os crentes) - Capítulo 16, versículo 18: As bênçãos incontáveis de Deus - Capítulo 16, An-Nahl (As Abelhas) (parte 2 de 2) - Capítulo 16, An-Nahl (As Abelhas) (parte 1 de 2) - Capítulo 15, Al-Hijr -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

Capítulo 25, Al-Furqan (O critério)
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

Descrição: O politeísmo é condenado e dúvidas e objeções são abordadas, com a descrição das características do crente.

Por Aisha Stacey (© 2018 IslamReligion.com)

 

Introdução

http://www.decoratingclear.com/gmb/garden-flower-art-fvs3xvoo.jpgComo muitos outros capítulos do Alcorão, esse tira seu nome do primeiro versículo.  Al-Furqan significa o Critério e o capítulo consiste de setenta e sete versículos.  Refere-se ao Alcorão ser o livro que diferencia entre certo e errado.  É das páginas do Alcorão que aprendemos a diferença entre o que é bom e o que é ruim.  Esse capítulo foi revelado em Meca e começa com a condenação de todas as formas de politeísmo.  Lida com as dúvidas e objeções levantadas pelos descrentes e descreve o poder de Deus.  O capítulo termina com as qualidades dos crentes.

Versículos 1-9 Distinguindo o certo do errado

Abençoado seja Deus que enviou o critério do que é certo e o que é errado (o Alcorão) para seu profeta, Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, para que possa admoestar o mundo.  Deus é o Quem controla os céus e da terra e não tem filhos ou parceiros.  Não compartilha o controle de maneira alguma.  Criou todas as coisas e as determinou com precisão.  Ainda assim os descrentes tomam outros deuses que são incapazes de criar, não têm poder sobre a vida e a morte e não podem ajudar ou prejudicar de nenhuma forma.  Aqueles que negam a verdade dizem que o Alcorão é uma falsificação idealizada por Muhammad com a ajuda de outros, mas isso é uma injustiça e uma mentira.

Deus diz ao profeta Muhammad para responder que o Alcorão foi enviado por Ele, que conhece os segredos dos céus e da terra.  Eles (os descrentes) perguntam que tipo de mensageiro se alimenta de comida e caminha pelos mercados. Por que não está acompanhado de um anjo ou não tem um tesouro ou jardim próprios? Os malfeitores então declaram que Muhammad está afetado pela magia.  Usam sua própria imaginação para desacreditar Muhammad e estão claramente perdidos.

Versículos 10-16 Um fogo preparado

Abençoado seja Deus que se quisesse daria a Muhammad qualquer número de coisas especiais, ainda mais especiais que as coisas pedidas pelos descrentes, como jardins sob os quais correm os rios e palácios também.  Eles (os descrentes) negam a Hora, mas Deus preparou um fogo escaldante para aqueles que a negam.  Quando virem o Inferno à distância e ouvirão sua fúria e rugido e serão então lançados nele, implorando pela morte.  É perguntado a eles o que é melhor, isso ou o jardim prometido aos virtuosos?  O Paraíso é uma recompensa e destino para os virtuosos, onde encontrarão o que desejarem.  Essa é a promessa de Deus.

Versículos 17 - 24 Deidades negam a divindade

No Dia do Juízo Deus reunirá toda a humanidade com as deidades.  Será perguntado às deidades se tentaram desorientar as pessoas e elas responderão que certamente que não.  As deidades negarão os descrentes e a punição não será evitada.  Deus lembra ao profeta Muhammad que todos os profetas se alimentavam de comida e andavam pelos mercados e ruas e que algumas pessoas foram criadas como uma tribulação para outras.  Os que perguntam por que não veem Deus ou anjos não acreditam de fato em um dia no qual estarão diante de Deus.  São insolentes e arrogantes.  O Dia em que verão anjos não será um bom dia para eles.  Os anjos os proibirão de cruzar a barreira e suas ações serão transformadas em pó e espalhadas no vento.  Os companheiros do jardim terão um lar melhor.

Versículos 25 - 34 Arrependimentos

O Dia em que as nuvens são dispersadas será um dia difícil para os descrentes.  Morderão suas mãos em arrependimento e desejarão ter escolhido melhor suas companhias, finalmente reconhecendo Satanás como um inimigo traiçoeiro.  O profeta Muhammad censurará as pessoas que consideraram o Alcorão como sem sentido e Deus responde que todo mensageiro tem um inimigo perverso.  Os descrentes de Meca perguntam por que o Alcorão não foi enviado de uma única vez e Deus responde que foi enviado gradualmente para fortalecer o coração do profeta.  É dito ao profeta Muhammad que Deus o ajudará a responder quaisquer argumentos apresentados a ele.  Os que estiverem mais afastados do caminho verto cairão com seus rostos no Inferno.

Versículos 35 – 44 Aqueles que rejeitaram as revelações

Moisés recebeu a escritura e ele e seu irmão Aarão foram até os que negavam os sinais de Deus. Descreram e foram destruídos.  Da mesma forma o povo de Noé foi afogado.  Deus também destruiu o povo de Ad, Tamude, os companheiros de Rass e muitas outras gerações.  Todos receberam avisos que negaram e isso levou à sua total destruição.  Agora negam Muhammad, mas logo verão uma punição por fazê-lo.  É perguntado ao profeta Muhammad se alguma vez viu uma pessoa que tomou seus próprios desejos como seu deus.  O profeta Muhammad não pode guiar uma pessoa que escolhe não ouvir ou compreender o aviso.  Algumas pessoas são como gado desviado da trilha certa.

Versículos 45 - 62 O poder de Deus

É Deus Quem aumenta a sombra; a noite é um descanso e o dia é um tipo de ressurreição.  Ele é Quem traz o vento e envia a chuva do céu, para trazer vida a uma terra morta e saciar a sede da humanidade e animais.  Esse processo é repetido de maneira que as pessoas possam prestar atenção, mas a maior parte do tempo elas persistem em sua descrença.  É dito ao profeta Muhammad para não desistir.

Deus criou dois mares, um salgado e amargo e outro doce e fresco, e criou a humanidade da água.  Apesar disso, algumas pessoas adoram outros além de Deus.  Deus enviou Muhammad como boas novas e um aviso e, assim, a humanidade deve confiar no Deus Vivente, Que nunca morre.  Deus criou os céus e a terra e tudo que existe entre eles em seis dias, e Se estabeleceu acima deles em Seu trono.  Mas algumas pessoas não se curvam e, ao invés disso, se afastam ainda mais.  Deus criou as estrelas, o sol e a lua para que algumas pessoas escolham ser gratas.

Versículos 63 - 77 Maneirismos dos descrentes

Os crentes caminham com humildade, se dirigem às pessoas ignorantes com palavras de paz e passam a noite adorando seu Senhor, pedindo para serem mantidas seguras do fogo do Inferno.  Não são extravagantes e nem mesquinhas e nunca invocam qualquer deidade, a não ser Deus.  Não matam exceto por uma razão justa e não cometem adultério ou fornicação.  Deus é capaz de transformar as más ações em boas ações, para aqueles que se arrependem e se tornam virtuosos.  Os crentes não dão falso testemunho, passam pela frivolidade com dignidade e são atentos aos sinais e revelações de Deus.  São aqueles cuja paciência será recompensada com o Paraíso, onde serão recebidos com felicitações e saudações e viverão para sempre.  É dito ao profeta Muhammad para dizer que Deus não Se importa se O invocam ou não, mas se rejeitarem Suas revelações enfrentarão a punição.

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/10933/capitulo-25-al-furqan-o-criterio/

Hierarquia do Artigo:
Artigos O Alcorão Sagrado Capítulo 25, Al-Furqan (O critério)


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2018. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo