Versão Mobile do Site Centro Islâmico Brasileiro
Centro Islâmico Brasileiro Mobile - Últimos Artigos
Afirmações Bíblicas confirmam que Jesus não foi crucificado
Vaticano em Choque
 
Afirmações de uma bíblia de 1.500 anos confirmam que Jesus não foi crucificado
 
Por Victor Ochieng
 
Uma Bíblia de aproximadamente 1.500-2.000 anos encontrada na Turquia deixou o Vaticano em estado de choque porque alegadamente confirma que Jesus Cristo não foi crucificado como se acreditava. A Bíblia, que foi descoberta no ano de 2000 e mantida em segredo no Museu Etnográfico de Ancara, contém o evangelho do discípulo de Jesus Barnabé.
 
O evangelho afirma que Cristo não foi crucificado nem era o filho de Deus. Em vez disso, ele diz que ele era apenas um profeta. O livro também se refere ao apóstolo Paulo como "O Impostor" e afirma ainda que Cristo ascendeu de volta ao céu vivo, com Judas Iscariote sendo crucificado em seu lugar.
 
Este livro controverso foi recuperado durante uma operação na área do Mediterrâneo, quando as autoridades foram atrás de uma gangue que contrabandiava antiguidades e explosivos ilegais, diz um relatório do The National Turk. O livro antigo atualmente é valorizado em 40 milhões de Liras turcas, aproximadamente U$ 28 milhões de dólares.
 
Especialistas e estudiosos religiosos examinaram o livro e concordam que é uma peça original. Está claramente escrito em letras de ouro em aramaico, a linguagem de Jesus Cristo. Contém ensinamentos que concordam com o Islã, contradizendo o Novo Testamento da Bíblia. No livro, Jesus predica o nascimento do Profeta Muhammad, aquele que fundou o Islã 700 anos depois.
 
Verdade seja dita, houve alguns murmúrios em torno da autenticidade da Bíblia que estamos usando hoje. Há um grupo de estudiosos que acredita que, durante o Concílio de Nicea, a Igreja Católica escolheu os livros do evangelho canônicos, como Mateus, Marcos, Lucas e João, deliberadamente escolhendo omitir o livro de Barnabé, possivelmente por sua posição em relação à Jesus Cristo.
 
Embora várias Bíblias surgiram no passado recente, incluindo o Mar Morto e o Evangelho Gnóstico, este último parece ser uma grande preocupação para o Vaticano, especialmente por causa de suas reivindicações sobre Jesus.
 
O que a descoberta significa para os cristãos de hoje? Isso, sem dúvida, coloca em questão a autenticidade do evangelho cristão.
 
Preocupado com o fato de que esse livro pode pôr em choque a fé cristã, o Vaticano pediu às autoridades turcas que lhes permitam examinar o conteúdo do livro. Embora não se espere que a descoberta tenha um enorme impacto na crença dos bilhões de cristãos em todo o mundo, é provável que enfraqueça a liderança cristã, especialmente a do Vaticano.
 
O fato de que o livro não se origina dos muçulmanos (mas é de fato um livro cristão) também coloca o Vaticano em "saias justas". Se eles confirmarem que a peça é autêntica, isso resultará em uma transformação completa da fé católica.
 
Noticia Original:
URL -in-shock-as-1500-year-old-bible-claims-jesus-wasnt-crucified/
URL -CLAIM-Judas-Jesus-not-crucified
URL -2105714/Secret-14million-Bible-Jesus-predicts-coming-Prophet-Muhammad-unearthed-Turkey.html
URL -year-old-bible-discovered-turkey-indicates-jesus-christ-was-not-crucified-171471
URL -news/605013/Easter-Sunday-Crucifixion-Jesus-Christ-Judas-Islam-Gospel-of-Barnabas-Good-Friday-Lost
URL -of-barnabas/
Traduzido por Grupo Divulga Islam
Essa notícia não é de nossa autoria, o Grupo Divulga Islam, apenas nós realizamos a tradução dessa notícia para o idioma português.
O que podemos comentar sobre essa notícia, são as palavras de Allah no Sagrado Alcorão:
"...negociam os versículos de Deus a vil preço..." (3:199)
As pessoas esclarecidas, que têm o costume de ler e pesquisar, sabem que as Igrejas e os líderes religiosos cristãos no mundo inteiro não tem interesse em que esse tipo de notícia chegue ao conhecimento público, inclusive nos meios de telecomunicação que eles utilizam, eles não dão o merecido valor para uma descoberta tão importante como essa, pois no momento em que os seguidores da religião cristã em todo o mundo compreenderem e entenderem que o Islam é a verdade, confirmarem que Jesus é um Profeta de Deus, que Jesus não foi crucificado, que Deus nunca gerou e nunca foi gerado, e que o Alcorão é o último Livro revelado por Deus para a Humanidade e que Muhammad (que a paz e bênçãos de Allah estejam com ele) é o último Profeta de Deus, anunciado por Jesus, Filho de Maria, tudo no mundo irá mudar.
Primeiramente acabará a escravização e exploração das pessoas por outras pessoas, acabará a utilização da Religião como meio de lograr as pessoas e obter benefícios financeiros, acabará a injustiça social, acabarão as guerras, pois todas as pessoas seguirão as Leis de Allah (Deus), o Alcorão, assim todo o mundo viverá em Paz, Feliz, adorando a Deus da maneira correta, pois Allah disse no Sagrado Alcorão:
"Não criei os gênios e os humanos, senão para Me adorarem." (51:56)
Porém, infelizmente sabemos que isso dificilmente acontecerá em nossa época atual, pois isso vai contra os interesses dos grandes grupos religiosos, grupos financeiros, grupos econômicos e grupos políticos, que vivem em cima da exploração do ser humano. Para esses grupos é muito mais vantajoso que as pessoas permaneçam na escuridão, sem saber sobre a verdade, pois assim é mais fácil para eles dominarem e explorarem as pessoas.
Além disso, nós muçulmanos aqui do Brasil, lamentamos que os líderes religiosos islâmicos aqui do Brasil (Shaykhs do Kibe e Esfiha), não tem o interesse de divulgar essa notícia nos meios de comunicação que eles utilizam, pois os patrões deles (que pagam seus salários) não os permitem.
Por isso nós pedimos para todos amigos e leitores que compartilhem essa matéria, espalhem essa informação que é muito importante para esclarecer a verdade às pessoas, Allah vos compensará.
Também convidamos a todos os cristãos, e seguidores de qualquer outra crença e religião para conhecerem o Islam, conhecerem as Palavras de Allah.

Voltar aos Artigos
Principal