Versão Mobile do Site Centro Islâmico Brasileiro
Centro Islâmico Brasileiro Mobile - Últimos Artigos
Confie em Deus e não desista
Descrição: Uma explicação de um dito profético que enfatiza a importância de ser positivo, se empenhar e confiar em Deus.
Por Salman al-Oadah (islamtoday.net) [editadopor IslamReligion.com]
O profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, disse: "Empenhe-se pelo que lhe beneficia, confie em Deus e não desista. Se algo lhe acontecer, não diga: "Se tivesse feito isso e aquilo." Ao invés disso, diga: "É como Deus decretou e Ele faz o que Lhe agrada.""[1]
Quando o profeta Muhammad disse: "Empenhe-se pelo que lhe beneficia..." estava nos encorajando a nos apressarmos para aproveitar as oportunidades positivas que aparecem no nosso caminho.
Quando acrescentou: "...confie em Deus..." estava nos mostrando que devemos nos apoiar em nossa fé para nos fortalecermos em nossos esforços.
Foi por isso que o Profeta não parou aqui.  Continuou dizendo: "...e não desista."
Como alguém pode desistir do combustível para o espírito e da brasa para sua fé?
Finalmente, concluiu dizendo: Se algo lhe atingir, não diga :"Se tivesse feito (isso e aquilo) e então isso e aquilo teria acontecido". Ao invés disso, diga: "É como Deus decretou e Ele faz o que Lhe agrada.""[2]
A fé não é cega, nem é uma forma de resignação e uma negação de nosso grande potencial humano.  Não significa que devemos passar nosso tempo lamentando nas ruínas do passado e rejeitar mudanças.  Ao contrário, a fé é nossa certeza de que o bem está onde quer que Deus o coloque e que todos os dias surge um sonho novo, uma esperança nova e um novo sucesso.
Um jovem uma vez me perguntou sobre um livro intitulado O Segredo, da autora australiana Rhonda Byrne.  A pergunta me compeliu a comprá-lo e lê-lo.  Levei-o comigo e o li em algumas de minhas viagens.  Apresenta a ideia de que devemos nos encorajar a ser otimistas, pró-ativos e acreditar que o que queremos pode acontecer; de fato, isso será realidade assim que pronunciarmos, acreditarmos em nossos corações e nos livrarmos de nossos pensamentos pessimistas.  As pessoas têm que focar suas mentes e pensar no que querem e devem ser, ao invés de no que temem e detestam.
Essa ideia me lembrou de algo que Ibn al-Qayyim disse: "Se um servo confia em Deus como Ele deve ser confiado em relação a mover uma montanha de sua base, então se a pessoa precisar mover a montanha, ela a fará."
Constatei que a ideia básica de O Segredo é uma que precisamos instilar em nós mesmos, sem dissipar seu espírito debatendo seus pequenos detalhes.  Isso porque a ideia básica do livro é, na realidade, um dos principais motivadores para trabalho produtivo e coragem.
Ela diz centenas de coisas no livro tentando explicar as implicações e padrões detalhados de suas ideias, mas elas introduzem somente dois ou três conceitos novos.  Um desses conceitos é refletido em algo que o profeta Muhammad cita de seu Senhor, dizendo: "Sou como meu servo pensa de Mim e então pense de Mim como quiser." Em algumas narrações, continua: "Se pensar bem de Mim é para seu benefício e, se pensar mal de Mim, é para seu detrimento."
As expectativas referidas aqui pertencem a esse mundo e também a Outra Vida.  Bons pensamentos levam a boas ações e boas expectativas levam a trabalho produtivo.  Quando queremos nos familiarizar com uma ideia nova, não queremos comprometê-la pensando em excesso, dissecando-a e qualificando-a com exceções.  Se fizermos isso, ela se modificará e morrerá.  Uma vez que a ideia está firme na mente se torna mais fácil modificá-la e aperfeiçoá-la.
A segunda ideia nova que ela introduz é expressa no hadith no qual o profeta disse: "Quando suplicar a Deus, deve ter certeza de que Ele atenderá."[3]
O que isso significa é que quando suplicamos a Deus, devemos saber em nossos corações que Ele nos responderá.  Não devemos suplicar com uma atitude de experimentação ou com sentimentos de dúvida e ceticismo.
Umar costumava dizer: "Não me preocupe com minhas orações serem atendidas, mas para que vou orar, porque se orar por algo, sua resposta virá."
Essas estão entre as muitas palavras inspiradas de Umar.  Ele não estava se referindo a decidir o que dizer em suas súplicas, o que é em si uma preocupação boa e abençoada. Estava falando sobre algo mais profundo: a necessidade de nossos corações e mentes terem confiança plena em Deus e Sua promessa.
Deus diz: "Invocai-Me, que vos atenderei!" (Alcorão 40:60)
E Ele diz: "Por outra, quem atende o necessitado, quando implora?" (Alcorão 27:62)
E Ele diz: "Quando Meus servos te perguntarem de Mim, dize-lhes que estou próximo e ouvirei o rogo do suplicante quando a Mim se dirigir." (Alcorão 2:186)
Pensamentos sombrios são suficientes para nos lançar em lugares sombrios, tão úmidos e sufocantes quanto pudermos imaginar.  É como se estivéssemos nos apressando na morte com pensamentos pessimistas.  Não é surpresa que pessoas pessimistas em seu isolamento psicológico geralmente apelam para que a morte se apresse, e descontam naqueles que os previnem de alcançar o único "alívio" que podem ver em suas vidas.
Perguntaram ao profeta uma vez: "Quem são as melhores pessoas?" Ele respondeu: "Aquelas que vivem muito e fazem boas ações."[4]
Ele também disse: "Nenhum de vocês deve desejar a morte. Nunca ore por isso antes que ela venha por sua própria conta. Quando morrer suas ações chegarão ao fim e a vida de um crente nunca é prolongada, exceto para o bem."[5]
A vida é uma bênção que Deus concede aos vivos.  Era hábito do profeta, ao acordar, agradecer a Deus e dizer: "Louvado seja Deus que nos reviveu após nos ter feito morrer e para Ele é encontro final."[6]
A orientação do profeta não é apenas uma provisão para a próxima vida, mas para essa também.

Notas de rodapé:
[1] Saheeh Muslim
[2] Saheeh Muslim
[3] Sunan al-Tirmidhī
[4] Sunan al-Tirmidhī
[5] Saheeh Al-Bukhari e Saheeh Muslim
[6] Saheeh Al-Bukhari e Saheeh Muslim
 
URL -em-deus-e-nao-desista/

Voltar aos Artigos
Principal