Versão Mobile do Site Centro Islâmico Brasileiro
Centro Islâmico Brasileiro Mobile - Últimos Artigos
Capítulo 98, Al-Bayyinah (A evidência clara)
Descrição: Um pequeno capítulo que investiga profundamente o fato de que a religião de Deus precisava do Profeta Muhammad e de uma escritura clara, o Alcorão, para advertir e guiar o povo da descrença para o caminho correto.
Por Aisha Stacey (© 2018 IslamReligion.com)
 
Introdução
A evidência clara é um dos capítulos curtos encontrados no final do Alcorão.  Contém apenas oito versículos, mas abrange uma série de temas, incluindo a vinda do Profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, por que foi necessário enviá-lo com uma nova revelação e a importância de respeitar e agir de acordo com o conhecimento.  Este capítulo leva seu título das palavras finais do primeiro versículo - a evidência clara.
O capítulo 98 também trata de vários detalhes sobre a história da fé.  O profeta Muhammad foi essencial para a reforma das pessoas, pois toda a humanidade havia caído em descrença.  A discórdia e o conflito entre o Povo do Livro não surgiram da ignorância, ao contrário, escolheram o conflito mesmo depois de terem recebido provas claras.  E a religião de Deus é e sempre foi a mesma.
A maioria dos estudiosos islâmicos concorda que este capítulo foi revelado em Medina; contudo, uma minoria razoável considera que foi revelado em Meca.  Aqueles que acreditam que foi revelado em Medina pensam que foi revelado nos primeiros três a quatro anos após a imigração muçulmana para Medina.  Fala da divisão entre os crentes e descrentes da época e é pertinente à história da fé na Arábia.
Versículo 1 O que traz mudança
Os descrentes - sejam eles o Povo do Livro (Judeus e Cristãos) ou os idólatras e politeístas - não vão mudar seus modos e deixar sua descrença até que evidências claras cheguem a eles.
Não se afastarão de seus caminhos errados e de suas superstições até que vejam a prova.  Isso implica que não havia como serem libertados de seu estado de incredulidade, exceto com clara evidência de Deus.  A corrupção havia se infiltrado em todos os credos e doutrinas e não havia previsão de melhora, exceto com evidências claras.
Versículos 2 e 3 Qual é a evidência clara?
(A clara evidência é) um mensageiro de Deus recitando escrituras puras que contêm as regras e leis de Deus.
A evidência clara é o profeta Muhammad.  Ele é a prova que os descrentes precisam; em sua essência, em suas relações com os outros e em suas maneiras, moralidade e princípios.   Ele recita ao povo a partir de escrituras purificadas que não contêm erros ou falsidade.  Este é o Alcorão.
Versículo 4 Aqueles que vieram antes
O Povo do Livro não se dividiu e se desviou porque nenhuma prova clara lhes foi enviada, mas porque escolheram o caminho errado de livre e espontânea vontade.   Dividiram-se em seitas somente depois que Jesus, o Profeta de Deus e a clara evidência para o povo judeu, foram enviados a eles com o Evangelho.  Estavam divididos em questões de fé.  Aqueles que seguiram Jesus começaram a se dividir em seitas e denominações hostis e beligerantes.
Da mesma forma, uma vez que as escrituras anteriores não estavam mais puras e não eram mais uma fonte de orientação, Deus, enviando um mensageiro final com evidências claras, cumpre novamente Sua obrigação para com elas.  Se permanecerem divididos depois disso e não abraçarem a verdadeira fé, eles mesmos devem ser responsáveis ​​por isso e não devem ter desculpa para implorar a Deus.
Versículo 5 A religião verdadeira
Deus ordenou apenas que O adorassem com devoção sincera.  Foi-lhes solicitado serem verdadeiros em relação à sua fé, a estabelecer a oração e a pagar a caridade obrigatória.  Isso, diz Deus, é a verdadeira religião.
Isto é o que todos os profetas de Deus tentaram dizer ao seu povo, e também é o que suas várias revelações lhes prescreveram.  A prova foi dada ao Povo do Livro e, agora, foi dada a eles novamente, na forma do Profeta Muhammad e do Alcorão.  O profeta Muhammad está dizendo exatamente a mesma coisa que os profetas antes dele disseram.   Ele é o último mensageiro que vem com a mensagem final, completa e perfeita.
Versículo 6 O pior da criação
Aqueles que não creram - sejam eles o Povo do Livro (Judeus e Cristãos) ou os idólatras e politeístas - habitarão por todo o tempo no fogo do Inferno.  Deus os chama de o pior de toda a criação.
Desacreditado aqui significa aqueles que se recusaram a reconhecer o Profeta Muhammad como um Mensageiro de Deus.  Aqueles que se recusarem a reconhecer que o profeta Muhammad está recitando as palavras de Deus enfrentarão uma eternidade de desespero no fogo.  Este é um veredito absoluto para aqueles que continuam a negar a fé.
Versículo 7 O melhor da criação
Por outro lado, aqueles que acreditam e fazem boas ações são os melhores de toda a criação.
São superiores a toda a criação, até mesmo aos anjos, porque os anjos não são capazes de desobedecer, enquanto a humanidade tem livre arbítrio e é capaz de escolher obedecer ou desobedecer aos mandamentos de Deus.
Versículo 8 Prazer eterno
As pessoas que são chamadas de melhores da criação terão sua recompensa.  Estarão com o seu Senhor (Deus) em jardins sob os quais rios fluem.  Morarão lá para sempre.  Serão eternamente felizes e pacíficas em um ambiente esplêndido e satisfatório.  Deus se comprazerá com elas e elas se comprazerão com Ele.  Este é um toque refinado para a maneira usual como o Paraíso é descrito.  O prazer de Deus é muito mais exaltado do que apenas felicidade; expressa conotações únicas.   Esta felicidade eterna é o que aguarda aqueles que temem a Deus.
 
URL -98-al-bayyinah-evidencia-clara/

Voltar aos Artigos
Principal