Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: Uma perspectiva filosófica sobre a singularidade do Alcorão - Tema a Deus onde quer que esteja - Deus & os limites da imaginação humana - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 2 de 3) - Capítulo 3, Aali-Imran (A Família de Imran) (parte 1 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 3 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 3 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 2 de 3) - Capítulo 7, Al-A’raaf (Os Cimos) (parte 1 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 2 de 3) - Capítulo 6, Al-An’am (O Gado) (parte 1 de 3) - Muhammad & o último dos monoteístas - Sorriso, raiva e consciência plena no Islã (parte 3 de 3) - A cobiça vos entreterá - Confie em Deus e não desista -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

Monoteísmo islâmico
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos
Descrição: Uma explicação do conceito islâmico de monoteísmo, que engloba crença na singularidade de Deus em Seu Senhorio, direito de ser adorado e em Seus nomes e atributos.

IslamicMonotheism.jpgO monoteísmo é a mensagem que todos os profetas trouxeram.  As pessoas então se desviaram da verdade.  O Profeta Muhammad, que Deus o exalte, veio como o mensageiro final e restaurou o monoteísmo verdadeiro para a humanidade.  Abaixo está uma explicação detalhada de monoteísmo no Islã.

Monoteísmo no Islã

O conceito de monoteísmo (conhecido como tawhid em árabe) é o conceito mais importante no Islã.  Tudo no Islã se baseia nele.  O Islã chama para a unicidade absoluta de Deus.  Nenhum ato de adoração ou devoção tem qualquer significado ou valor se esse conceito estiver comprometido de alguma forma.

O monoteísmo pode ser visto a partir dos três seguintes ângulos:

1. A unicidade de Deus em Seu Senhorio

2. Devoção de toda adoração somente para Deus

3. A unicidade de Deus em Seus nomes e atributos

Esses três ângulos podem ser elaborados da seguinte forma:

A unicidade de Deus em Seu Senhorio

A unicidade de Deus em Seu Senhorio significa que Deus tem domínio completo sobre o universo de todas as maneiras.  Apenas Ele é o Criador de todas as coisas.  Apenas Ele faz com que tudo aconteça.  Ele é Todo-Poderoso.  Ninguém compartilha em Seu domínio.  Ninguém pode resistir ao decreto Dele.

A maioria das pessoas na terra concordaria com esse conceito.  A maioria reconhece que o Criador do universo é Único e não tem parceiro.

Devoção de toda adoração somente para Deus

Ninguém tem o direito de ser adorado exceto Deus (Allah).  Esse conceito é a ideia central que foi proclamada por todos os profetas em todas as épocas.  É a crença mais importante no Islã.  O propósito do Islã é afastar as pessoas da adoração da criação e chamá-las para adorar o Criador.

É aqui que o Islã difere muito da maioria das outras religiões.  Embora a maioria das religiões ensinem que existe um Ser Supremo que criou tudo que existe, raramente estão livres de alguma forma de politeísmo em relação à adoração.  Essas religiões chamam seus adeptos para adorar outros seres como deuses ao lado de Deus (Allah) - embora geralmente coloquem esses outros deuses em um nível mais baixo do que o Ser Supremo - ou exigem que seus adeptos invoquem outros seres como intercessores entre eles e Deus.

Todos os profetas e mensageiros, de Adão a Muhammad (que Deus louve todos eles), conclamaram as pessoas para adorarem somente a Deus.  Essa é a fé mais pura, simples e natural.  O Islã rejeita a noção dos antropólogos culturais de que a religião primitiva dos seres humanos era o politeísmo e que a ideia de monoteísmo evoluiu lentamente a partir disso.

A verdade é que a religião natural da humanidade é adorar somente a Deus.  As pessoas posteriormente corromperam essa religião, introduzindo a adoração a outros seres.  As pessoas parecem ter uma tendência a quererem focar suas devoções em algo tangível, algo imaginável, mesmo que tenham um conhecimento instintivo de que o Criador do universo está muito distante de suas imaginações.  Ao longo da história humana Deus enviou profetas e mensageiros para chamar as pessoas de volta para adorarem o Deus verdadeiro e único e, repetidamente, as pessoas retornaram para a adoração de seres criados.

Deus criou os seres humanos para adorarem somente a Ele.  O maior pecado possível é adorar qualquer outro além de Deus (Allah).  Não é menos pecaminoso se o devoto pretende se aproximar de Deus oferecendo devoções a outro ser.  Deus não precisa de intercessores ou intermediários.  Ele ouve todas as nossas orações e tem conhecimento completo de tudo que acontece.

Ao mesmo tempo, Deus não precisa de nossa adoração.  Ele é completamente independente de todas as coisas.  Se todas as pessoas no mundo se reunissem para adorar somente a Deus, não beneficiariam Deus em nada.  Não acrescentariam o peso de um átomo ao Seu domínio.  Em contrapartida, se toda a criação abandonasse a adoração de Deus, não diminuiria em nada Seu domínio.  Ao adorar a Deus beneficiamos nossas próprias almas e cumprimos o propósito para o qual fomos criados.  Não satisfazemos qualquer necessidade de Deus.  Ele não tem necessidades.

A unicidade de Deus em Seus nomes e atributos

A unicidade de Deus (Allah) em Seus nomes e atributos implica que Deus não compartilha nos atributos de seres criados, nem eles compartilham em quaisquer atributos dos Dele.  Deus é único em todos os aspectos.  Os muçulmanos acreditam em todos os atributos que Deus afirma para Si mesmo e que Seu profeta atribui a Ele, com o entendimento de que esses atributos não são os mesmos de coisas criadas.  Da mesma forma, negamos qualquer nome ou atributo para Deus que Ele e Seu mensageiro negam.

Os atributos de Deus são todos atributos de perfeição e completude.  As deficiências humanas não podem ser atribuídas a Deus.  Deus não tem nenhuma deficiência ou fraqueza.

É uma forma de politeísmo imputar a Deus atributos de coisas criadas.  Também é uma forma de politeísmo imputar a coisas criadas atributos que pertencem somente a Deus.  Qualquer um que acredite que outro ser é, por exemplo, Onisciente e Todo-Poderoso cometeu o pecado de politeísmo, que é o maior de todos os pecados no Islã. 

http://www.islamreligion.com/pt/articles/10334/monoteismo-islamico/

Hierarquia do Artigo:
Artigos Crenças do Islã Monoteísmo islâmico


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2017. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo