Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: O Estatuto da Família no Islam - Ensinamentos islâmicos sobre o controle de doenças contagiosas - Causas da apatia na fé e como remediar - O Pecado e Seus Efeitos em Quem os Comete - O que fazer quando a fé em seu coração está esmorecendo? - Significado da crença em al-Qadar (a vontade e o decreto divinos) - Os Profetas são Iguais? - A virtude de fazer muitos jejuns voluntários no mês de Muharram - Qual a virtude do mês de Muharram? - A facilidade para se converter ao Islam - A Realidade da Crença nos Mensageiros - O verdadeiro significado de ‘ubudiyah (verdadeira submissão a Allah) - Adoração é amor e veneração, não é oneroso ou difícil - Capítulo 106, Coraix (Os Coraixitas) - Capítulo 63, versículos 9-11: Não se torne um dos perdedores -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

O verdadeiro significado de ‘ubudiyah (verdadeira submissão a Allah)
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

 

Todos os louvores são para Allah e bênçãos e paz estejam sobre o Mensageiro de Allah.

‘Ibaadah (adoração) em Árabe, significa submissão e humilhação própria. Os árabes usam a frase tariq mu’abbad  para descrever um caminho suave que tornou-se assim por muitos pés terem andado nele.

Na terminologia Islâmica a palavra ‘ibaadah é usada em dois sentidos:

1 – As ações de uma pessoa, tal como rezar ou pagar o zakaah, as quais são descritas como ‘ibaadah. Os sábios definiram-na como segue:

Isso significa obedecer a Allah fazendo aquilo que Ele comandou e evitando aquilo que Ele proibiu, enquanto a pessoa O ama, O teme e deposita Nele suas esperanças.

2 – Isso também se refere à própria ação em termos abstratos, tal como oração, zakaah, etc. Os sábios definiram-na como segue:

Esta é uma palavra abrangente que inclui toda palavra e ações que Allah ama e com as quais Ele está satisfeito, tanto internamente quanto externamente.

Estas ações obrigatórias são chamadas de ‘ibaadaat (atos de adoração) porque as pessoas as fazem com humildade e amor por seu Senhor. Na adoração a Allah deve haver tanto o amor completo quanto a submissão completa a Ele.

Nosso Senhor nos disse que o propósito supremo por detrás da criação dos jinn e da humanidade é que eles O adorarão unicamente, sem parceiros ou associados. Allah diz (interpretação do significado):

“ E não criei os jinns e os humanos senão para Me adorarem.”

[al-Dhaariyaat 51:56]

Como podemos alcançar este propósito e cumprir com este objetivo?

Muitas pessoas acham que ‘ibaadah refere-se apenas a um número de rituais que Allah ordenou que fossem feitos em certos momentos – tal como a oração, jejum, Hajj – e que isso encerra o assunto. Mas não é como essas pessoas pensam.

Quanto tempo leva para fazer esses rituais de adoração todos os dias e noites? Na verdade, quanto tempo leva na vida de uma pessoa? E o resto da vida dela? E quanto ao resto de sua energia? E quanto ao resto do seu tempo? Como deve ser gasto e para onde ele vai? Ela deveria gastá-lo em adoração ou em outra coisa? Se ela o gasta em algo diferente de adoração, então como ela poderá cumprir o propósito para o qual a humanidade foi criada, que o versículo limitou completamente à adoração de Allah? Como poderá cumprir as palavras de Allah (interpretação do significado):

“Dize (Ó Muhammad): "Por certo, minha oração (salaah) e meu culto e minha vida e minha morte são de Allah, O Senhor dos mundos (da humanidade, jinn e tudo que existe)”

[al-An’aam 6:162]

‘Ubudiyah é um assunto holístico que abrange a vida do Muçulmano. Quando ele se esforça na terra procurando provisão, ele está adorando Allah, porque Allah ordenou-lhe fazer isso, como Ele diz (interpretação do significado):

“...então, andai, por seus flancos e comei de Seu sustento. E a Ele será a Ressurreição”

[al-Mulk 67:15]

Quando ele dorme, ele dorme para reunir força para adorar a Allah, como Mu'aad ibn Jabal disse: "Eu busco recompensa pelo meu sono, assim como eu busco recompensa por orar qiyaam" (narrado por Al-Bukhari, 4342). Na verdade, o Muçulmano não está contente, a menos que seu prazer em comer, beber e relações conjugais seja contado na escala de suas boas ações, como o Mensageiro de Allah (que paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Na intimidade de um de vós há sadaqah (caridade, uma boa ação)” Eles disseram: "Ó Mensageiro de Allah, se um de nós satisfaz seus desejos será recompensado por isso?" Ele disse: "O que pensas, se tu fizeres de maneira haraam (ilícita), não terias um fardo de pecado?” Eles disseram, “Sim”. Ele disse: “Da mesma forma, se ele não faz isso de maneira halal, não terá uma recompensa.” Narrado por Muslim, 1006.

O caminho para alcançar esta grande posição é a pessoa sempre se lembrar do seu Senhor no que quer que faça, em todas as esferas da vida, e perguntar-se se está em uma situação onde o seu Senhor se agradará ou se zangará com ela. Se estiver em uma situação onde Allah ficará satisfeito com ela, então que ela louve Allah e faça mais boas ações. Se for de outra maneira, então que ela busque o perdão de Allah e se arrependa a Ele, como Allah descreve Seus servos pios quando diz (interpretação da significação):

“E que, quando cometem obscenidade (faahishah, relação sexual ilícita), ou são injustos com si mesmos, lembram-se de Allah e imploram perdão de seus delitos - e quem perdoa os delitos senão Allah? - e não se obstinam no que fizeram, enquanto sabem. Esses, sua recompensa será o perdão de seu Senhor e Jardins, abaixo dos quais correm os rios (Paraíso); nesses, serão eternos. E que excelente o prêmio dos laboriosos (que fazem as ações virtuosas de acordo com as ordens de Allah)!”

[Aal ‘Imraan 3:135-136]

Esta é a forma como os nossos antepassados virtuosos, os Salaf, e aqueles que os seguiram, entenderam 'ibaadah. Eles não a limitaram apenas para rituais e momentos em que fizeram esses rituais, e passar o resto de suas vidas "fora da adoração". Em vez disso, qualquer um deles teria sentido que toda a sua vida era adoração e que os rituais eram momentos em que ele poderia se concentrar e renovar sua energia espiritual para ajudá-lo a fazer todos os outros atos de adoração que foram exigidos dele. Então, eles costumavam prestar muita atenção a ela tal como um viajante está atento aos suprimentos que o ajudarão em seu caminho.

Eles eram como seu Senhor descreveu-os (interpretação do significado):

“Que se lembram de Allah, estando de pé e assentados e deitados”

[Aal ‘Imraan 3:191]

Em todas as circunstâncias eles costumavam se lembrar de Allah verbalmente e em seus corações. A ideia da grandeza de Allah e o temor a Ele estavam constantemente presentes em tudo que fizeram ou disseram. Se um deles cometesse um erro ou escorregasse, corrigiria a si mesmo da forma descrita no versículo mencionado acima, da Surah Aal ‘Imraan.

E você deve notar que o homem é um adorador por natureza; a adoração é instilada a ele. Assim, ou ele adorará a Allah unicamente, sem parceiro ou associado, ou adorará a algum outro que não Allah, juntamente com Ele ou ao invés Dele – não faz diferença.Este tipo de adoração é a que Allah chamou de “a adoração de Satanás” porque ela é uma resposta ao chamado de Satanás. E Allah diz (interpretação do significado):

“Não vos recomendei, Ó filhos de Adão, que não adorásseis a Satã (Satanás)? Por certo, ele vos era inimigo declarado”

[Yaa-Sin 36:60 ].

O homem não pode adorar a ambos, Allah e Satanás.

“Então, quem é mais bem guiado? Aquele que anda cabisbaixo ou quem anda erguido, em senda reta (ou seja, Monoteísmo Islâmico)?

[al-Mulk 67:22]

“Dize: "Igualam-se o cego e o vidente? Ou igualam-se as trevas e a luz?”

[al-Ra’d 13:16]

Satanás tenta afastar o homem da adoração a Allah gradualmente.Algumas vezes ele tem sucesso em termos temporários, como no caso do pecado, como o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Ninguém que cometa zina é um crente no momento em que comete a zina, e nenhum ladrão é um crente no momento em que rouba...” Narrado por al-Bukhari, 2475; Muslim, 57. E algumas vezes ele tem sucesso completamente e quebra a ligação entre uma pessoa e seu Senhor, de modo que ela comete shirk ou kufr ou heresia – buscamos refúgio em Allah.

Esta adoração a Satanás algumas vezes consiste do culto dos caprichos e desejos, como Allah diz (interpretação do significado):

“Viste (Ó Muhammad) aquele que toma por deus (ilaah) sua paixão? Então, és tu, sobre ele, patrono (wakil)?”

[al-Furqaan 25:43]

Esta pessoa que segue as imposições dos seus caprichos e desejos – fazendo o que quer que pense ser bom e abstendo-se do que quer que pense ser ruim – está obedecendo os caprichos e desejos do seu próprio ego, que a chama, então é como se ela os estivesse adorando como um homem adora seu deus. E algumas vezes isso toma a forma de adoração do dinheiro, como o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “Pereça o adorador do dinar e o escravo do dirham e o escravo das roupas requintadas; se ele ganha, ele está satisfeito e se ele não ganha, ele está zangado. Que ele pereça e recaia, e se ele for perfurado por um espinho, que não ache ninguém que o remova para ele...”

Narrado por al-Bukhari, 2887.

Isso se aplica a todos, cujos corações estão apegados a alguma outra coisa além Allah, a seus próprios caprichos e desejos. Se ele consegue o quer, está feliz, e se não, fica zangado. Assim, ele é um escravo do que quer que deseje, pois a escravidão na verdade se refere à escravidão do coração. Quanto mais é escravo destes desejos, mais fraca é a sua submissão ao seu Senhor, assim, sua escravidão a esses caprichos e desejos é tão forte que o impede de aderir completamente à religião, então se tornará um mushrik (adorador de outra coisa que não Allah) e kaafir (incrédulo). Se esses caprichos e desejos o afastam de fazer algumas das coisas que é obrigado a fazer, ou elas criam a ideia de fazer algumas das coisas que ele é proibido de fazer, mas que não o coloca além dos limites do Islam, parece atraente para ele, então isso afeta sua submissão ao seu Senhor e a sua fé, na medida em que o afastam de cumprir seu compromisso religioso.

Pedimos a Allah que nos abençoe, permitindo-nos submeter completamente a Ele, e nos faça entre Seus sinceros servos e amigos íntimos, pois Ele é Todo-ouvinte, Sempre-Próximo e Sempre-Responsivo.

E Allah sabe melhor.

Que Allah envie bênçãos e paz sobre Seu servo e Profeta Muhammad, e sobre sua família e companheiros.

Consulte Mafaahim yanbaghi um tusahhah do Shaikh Muhammad Qutub, 20-23, 174-182; Al-'Ubudiyyah por Shaikh al-Islam Ibn Taimiyah.

(Este último livro está disponível em tradução inglesa sob o título 'Uboodiyyah - Being A True Slave of Allaah, publicado por Ta-Ha, Londres, Reino Unido).

 

https://islamqa.info/pt/answers/49016/o-verdadeiro-significado-de-ubudiyah-verdadeira-submissao-a-allah

Hierarquia do Artigo:
Artigos Adoração e Prática O verdadeiro significado de ‘ubudiyah (verdadeira submissão a Allah)


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2019. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo